Versión para imprimir

28 de abril de 2015 | | | | | |

Sempre para frente

Entrevista com Anabela Lemos, diretora de Justiça Ambiental - Amigos da Terra Moçambique

Descargar: MP3 (17.4 MB)

Terminada a conferência sobre justiça climática realizada de 21 a 23 de abril em Maputo, capital de Moçambique, a diretora de Justiça Ambiental – Amigos da Terra Moçambique, Anabela Lemos, avaliou que o principal desafío agora é o de como continuar o trabalho sobre o tema com as organizações e movimentos sociais do país.

A atividade no Complexo Kaya Kwanga de Maputo, que teve como organizadora Justiça Ambiental, com o apoio de vários grupos nacionais e estrangeiros, pôde reunir comunidades locais de várias partes do país, ambientalistas e autoridades de governo, entre outros atores moçambicanos e de vários países africanos. Para Anabela, o importante agora é “o depois da conferência”, e como continuar trabalhando juntos.

Na entrevista com Rádio Mundo Real, a ativista fez uma avaliação da atividade, frizando suas riquezas e potencialidades, e falou também sobre alguns dos conflitos ambientais importantes que ocorrem em Moçambique.

Imagen: Justiça Ambiental – Amigos da Terra Moçambique

(CC) 2015 Radio Mundo Real 10 años

Mensajes

¿Quién es usted?
Su mensaje

Este formulario acepta atajos SPIP [->url] {{negrita}} {cursiva} <quote> <code> código HTML <q> <del> <ins>. Para separar párrafos, simplemente deje líneas vacías.

Cerrar

Radio Mundo Real 2003 - 2016 Todo el material aquí publicado está bajo una licencia Creative Commons (Atribución - Compartir igual). El sitio está realizado con Spip, software libre especializado en publicaciones web... y hecho con cariño.